5 filmes brasileiros pra fazer você pensar

Olá! Como vocês estão?

Hoje eu resolvi indicar 5 filmes nacionais que vão te fazer refletir sobre diversos assuntos importantes. Quem falou que filme brasileiro é tudo igual, né? Todos esses temas são extremamente relevantes, mas se você não concorda com algum tema abordado, tudo bem, não precisa assistir o filme ou assista antes de criticar, tá bom?

Enfim, vamos à lista 👇

Hoje eu quero voltar sozinho (2014)

Leonardo (Ghilherme Lobo), um adolescente cego, tenta lidar com a mãe superprotetora ao mesmo tempo em que busca sua independência. Quando Gabriel (Fabio Audi) chega na cidade, novos sentimentos começam a surgir em Leonardo, fazendo com que ele descubra mais sobre si mesmo e sua sexualidade.

Originalmente a história de Leo, Gabriel e Giovana (Tess Amorim) era um curta – link acima – e o diretor Daniel Ribeiro decidiu transformá-la em um longa, que está disponível na Netflix. Apesar de falar sobre temas sensíveis como a cegueira e a homossexualidade na adolescência, o filme é leve e te faz entender que as coisas não precisam ser tão complexas como parecem. 

O filme vai tratar muito sobre essa busca pela liberdade e independência quando se é adolescente e como a amizade é importante nos momentos complicados da vida. Se você é jovem e está nessa fase de descoberta, eu recomendo muito.

Que Horas ela Volta? (2015)

A pernambucana Val (Regina Casé) se mudou para São Paulo a fim de dar melhores condições de vida para sua filha Jéssica. Com muito receio, ela deixou a menina no interior de Pernambuco para ser babá de Fabinho, morando integralmente na casa de seus patrões. Treze anos depois, quando o menino (Michel Joelsas) vai prestar vestibular, Jéssica (Camila Márdila) lhe telefona, pedindo ajuda para ir à São Paulo, no intuito de prestar a mesma prova. Os chefes de Val recebem a menina de braços abertos, só que quando ela deixa de seguir certo protocolo, circulando livremente, como não deveria, a situação se complica.

O filme trata muito sobre essa realidade de desigualdade social presente no Brasil. E como as pessoas ricas se consideram superiores às pessoas que não têm as mesmas condições. Aqui a personagem da Jéssica vai trazer muitos questionamentos sobre isso. Será que ela só por ser pobre não merece as mesmas coisas que as pessoas ricas? Se você faz parte da classe média/alta, pode sentir um dedinho tocando sua ferida de privilégios. Recomendo! 

Mexeu Com Uma, Mexeu Com Todas (2017)

Com entrevistas de vítimas de abuso sexual, o documentário aborda a questão da violência contra a mulher e a importância do apoio às vítimas. A narrativa do filme é criada a partir de um conjunto de entrevistas com mulheres influentes no país como a ex-modelo Luíza Brunet, a nadadora Joana Maranhão e a farmacêutica Maria da Penha – que dá nome à lei que criminaliza a violência contra a mulher.

Esse documentário me tocou muito quando eu assisti. Ele contém dados, relatos e imagens de manifestações em oposição à violência contra as mulheres. Os relatos mostram que a violência acontece independente da classe social da mulher e de onde ela está (seja em casa ou em uma festa). É uma triste realidade que muitas de nós já conhecemos, mas o filme mostra de forma escancarada porque em pleno século XXI ainda precisamos nos unir contra o machismo.

O filme está disponível no Prime Video (teste grátis por 30 dias clicando aqui).

Democracia em Vertigem (2019)

Documentário sobre o processo de impeachment da ex-presidente do Brasil, Dilma Rousseff, que foi considerado como um dos reflexos da polarização política e da ascensão da extrema-direita para o poder. O filme conta com imagens internas e exclusivas dos bastidores do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e do Palácio da Alvorada, enquanto ocorria a votação para a queda de Dilma.

Aqui que eu falo que minhas indicações não são pra todo mundo. Mas se você quiser assistir esse documentário eu recomendo muito! Particularmente eu gosto de documentários em que o/a diretor/a insere suas experiências pessoais ao revelar eventos que marcaram um local ou época. Então se você for assistir, assista com a mente aberta e saiba que a diretora mostra muitos fatos que aconteceram, mas faz comentários que expressam sua opinião pessoal.

O filme está disponível na Netflix e concorreu ao Oscar de Melhor Documentário.

Bacurau (2019)

Pouco após a morte de dona Carmelita, aos 94 anos, os moradores de um pequeno povoado localizado no sertão brasileiro, chamado Bacurau, descobrem que a comunidade não consta mais em qualquer mapa. Aos poucos, percebem algo estranho na região: enquanto drones passeiam pelos céus, estrangeiros chegam à cidade pela primeira vez. Quando carros se tornam vítimas de tiros e cadáveres começam a aparecer, Teresa (Bárbara Colen), Domingas (Sônia Braga), Acácio (Thomas Aquino), Plínio (Wilson Rabelo), Lunga (Silvero Pereira) e outros habitantes chegam à conclusão de que estão sendo atacados. Falta identificar o inimigo e criar coletivamente um meio de defesa.

Se você gosta de filmes de suspense, te indico muito assistir Bacurau. Não é a toa que ele aparece em várias listas de melhores filmes, atualmente ele concorre ao Spirit Awards (“Oscar” do cinema independente). O longa é uma mistura de drama, mistério e terror e traz um questionamento muito interessante sobre a importância da história e da união de um povo contra influências externas que visam apagar sua identidade. Mesmo quem não é cult vai gostar! Você pode alugar o filme no Youtube.

E aí? O que achou das minhas recomendações? Já assistiu ou quer assistir algum filme da lista? Me conta nos comentários!

PS: você já tá participando do sorteio no Instagram e no Twitter? O resultado sai essa quinta! Vai que você ganha!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: